E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Os principais motivos para prestar concursos públicos para tribunais

Por: Daniel Fernandes
16/03/2017

Entenda porque os concursos de tribunais estão entre os mais concorridos do páis.

motivos para prestar concursos públicos para tribunais 

O ano de 2017 reserva ótimas oportunidades de carreira por meio de concursos públicos para tribunais para cargos de nível médio, nível superior e superior jurídico.

 

Entre os órgãos que já confirmaram abertura de edital de concurso para este ano estão o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) para as funções de escrevente técnico judiciário e juiz; e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para os cargos de técnico judiciário e analista judiciário.

 

Com baixa concorrência de candidatos por vaga, os concursos públicos para tribunais apresentam diversas vantagens tanto em relação ao benefícios garantidos pelos cargos, quanto em relação à participação dos processos seletivos. Veja, a seguir, motivos para prestar concursos públicos para tribunais:

 estude gratis concursos publicos

 

concursos juridicos1 - Muitas convocações de aprovados em cadastro de reserva

Os concursos para tribunais costumam usar com bastante frequência o cadastro de reserva de aprovados de suas seleções. No último concurso do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro), por exemplo, foram ofertadas 19 vagas, no entanto, 276 aprovados foram convocados.

 

 

 

2 - Vagas para todos os níveis de escolaridade

Outro motivo para prestar concursos públicos para tribunais é o fato de oferecerem oportunidades de carreira para todos os níveis de escolaridade.

 

As carreiras de técnico judiciário e escrevente técnico judiciário requisitam formação de nível médio e nível técnico em diversas áreas, enquanto as carreiras de analista judiciário e juiz requisitam formação de nível superior também em áreas diversas.



3 - Grande oferta de vagas durante o ano

O Brasil possui um total de 91 tribunais. Com tantas instituições, aumenta o número de oportunidades em concursos públicos para tribunais durante o ano.

 

Na esfera federal, está o Supremo Tribuna Federal (STF); quatro tribunais superiores (STJ, TST, TSE e STM); 24 tribunais regionais do trabalho (TRT); e 27 tribunais regionais eleitorais (TRE).

 

Já na esfera estadual, são 27 Tribunais de Justiça (TJ); 5 Tribunais Regionais Federais (TRF) e 3 Tribunais de Justiça Militar.

 

 

 

remuneração concursos4 - Concursos mais bem remunerados

Os concursos para tribunais estão entre os concursos mais bem remunerados do país. Os cargos de nível médio oferecem salários médios entre 4 e 6 mil reais, sendo que os analistas judiciários, em início de carreira, recebem salário médio na faixa dos 8 mil reais. No caso dos cargos de juiz, as remunerações estão acima da faixa dos 20 mil reais.

 

 

 

5 - Benefícios

Os cargos judiciários oferecem Gratificações conferidas por lei. Tais gratificações podem aumentar o salário base em mais de 100%, quando os cargos têm estabilidade conferida pelo regime estatutário, e boa carga horária de trabalho.

 

 

 

6 - Planos de cargos e salários

Além dos benefícios e salários, as carreiras de tribunais contemplam progressão funcional, que é a elevação de padrão dentro da mesma classe, além de passagem do último padrão de uma classe para o primeiro da classe seguinte.

 

 

Para entender melhor, os servidores que fazem ou já têm cursos de especialização terão um acréscimo no salário de 7,5 a 12,5%, enquanto cursos de capacitação oferecem acréscimos de até 3%.


 

materias-comum7 - Conteúdo das provas é comum a outros concursos de tribunais

Quem estuda para concursos para tribunais estuda para vários concursos ao mesmo tempo. Isso porque existe um grupo de disciplinas comum a todos os certames para tribunais que poderão ser estudadas pelos concurseiros, antes mesmo da divulgação do edital.

 

Claro que algumas disciplinas variam de um concurso para outro, mas para cada concurso público, o estudante vai acrescentando à sua programação as matérias específicas, como as seleções para TRTs (Tribunais Regionais do Trabalho) que incluem Direito do Trabalho.

 

As matérias básicas para estudos de concursos para tribunais são Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico Matemático, Informática, Direito Constitucional e Direito Administrativo.

 



E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar