E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Entenda o que faz um Agente Penitenciário

Por: Daniel Fernandes
07/11/2017

O agente penitenciário exige nível médio e tem remuneração de R$ 3 mil, em média
 o que faz agente penitenciario


O Agente Penitenciário é um dos cargos que compõem a Polícia Civil dos Estados. Muitas vezes, esse cargo é confundido com carcereiro, explicamos: diferente do carcereiro, o agente não é um policial, por esse motivo, não anda armado e tem como função de garantir a ordem, disciplina, vigilância interna, encaminhar os presos ao médico, garantir, educação, alimentação e lazer, além de que com suas experiências de fora da cadeia ajudem na ressocialização do detento.

A profissão é considerada uma das mais antigas da história da humanidade e, hoje, para exercer o cargo é necessário prestar concurso público. O candidato deve possuir ensino médio ou superior. A remuneração é R$ 3.000,00, em média.

Conversamos com o Agente Penitenciário Fagner Gir, que exerce a função há mais de 1 ano e explicou como funciona seu dia-a-dia:

“A rotina é tensa e é necessário sempre estar em alerta, pois, quando se trata de fugas ou burlar a segurança, os detentos são criativos. Tudo começa logo pela manhã, rendemos o plantão noturno, conferimos se todos os detentos estão em suas respectivas celas, entregamos o café da manhã. Exceto no pavilhão onde será realizado a blitz.”

Segundo Fagner, a blitz é necessária para procurar objetos que não são permitidos entre os presos, assim como atividades suspeitas.

“Depois da blitz, fornecemos o almoço e no decorrer do dia acompanhamos os detentos em atendimentos com advogados, oficial de justiça, médico e dentista. A tarde eles são trancafiados novamente e é feita uma nova contagem pra certificar que todos estão na unidade.”, complementa.

É aconselhável o conhecimento das leis e normas do sistema penitenciário, pois são conhecimentos necessários para a atuação da profissão. De acordo com os dados da Organização Internacional é uma das profissões mais perigosas do mundo, por isso é necessário pensar muito bem antes de seguir este caminho. Além disso, o sistema penitenciário ainda conta com o problema da superlotação.

Entretanto, segundo nosso entrevistado, tudo compensa quando se ama o que faz:

“Existem dois dias importantes na vida de uma pessoa. O dia em que ela nasce e o dia que ela descobre para o que nasceu. Eu amo meu trabalho. Minha satisfação é ajudar a proteger o cidadão. Acordo toda manhã e vou feliz ao meu trabalho, sei dos riscos, mas farei e faço o possível para exercer bem minha função. Se deseja ajudar o Brasil a ser um país melhor, venha para o sistema, mas venha com vontade de fazer a diferença.”

As dicas para quem quer prestar esse concurso é estudar bastante, pois, apesar da prova não ser muito difícil, é bastante concorrida. Existe ainda o teste psicológico. A dica é manter-se calmo, descansar bastante e ir realizar o teste com a cabeça limpa.

Outra dica importante é praticar atividades físicas ou, até mesmo, alguma arte marcial, já que no teste físico são exigidos exames, como: corrida, abdominal, barra e flexão.

Gostou? O IOB Concursos oferece o curso preparatório para o concurso de Agente Penitenciário. Clique aqui e conheça os cursos de nível médio.



E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades


Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar