E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Edital do concurso do Senado já foi publicado. Provas serão em 11 de março

Por: Editorial IOB Concursos
24/12/2011

Foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (23) edital de concurso público para o Senado Federal. As provas estão marcadas para o dia 11 de março e a Fundação Getúlio Vargas (FGV) será a organizadora do certame. A previsão é de preenchimento de 246 vagas inicialmente, sendo 104 para o cargo de técnico legislativo (nível médio), 133 para analista legislativo (nível superior) e nove para consultor legislativo (nível superior).
 


Para se preparar, conheça o nosso curso para Analista de Processo Legislativo do Senado Federal e, em breve, o IOB Concursos trará a você mais um curso específico para o Senado:  o curso para Técnico de Processo Legislativo.  Escolha já o seu! 


 

O Senado decidiu pela contratação direta da FGV, que não cobrará pelos serviços prestados, arrecadando apenas as taxas de inscrição. A fundação tem experiência na realização de processos seletivos nacionais, tendo feito com sucesso o último concurso do Senado em 2008, e foi responsável pelos estudos técnicos para realização da reforma administrativa da Casa, conhecendo de perto seu funcionamento.

O novo concurso suprirá a necessidade de reposição de servidores diante do grande número de aposentadorias desde o último concurso. Nos últimos dois anos, 531 servidores se aposentaram, sendo 360 só este ano.

O concurso público terá validade de um ano, contado a partir da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período, a exclusivo critério da administração do Senado Federal. A reserva de vagas às pessoas com deficiência foi garantida na forma da lei, assim como a isenção do recolhimento da taxa de inscrição aos candidatos hipossuficientes.

Provas

As provas da primeira etapa do concurso serão realizadas no dia 11 de março de 2012, nas capitais de todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, de forma a garantir amplo acesso dos interessados e uma seleção abrangente. As provas para os cargos de consultor legislativo e técnico legislativo ocorrerão em turno oposto às avaliações para o cargo de analista legislativo, permitindo aos candidatos a possibilidade de concorrer a mais de um cargo.

Serão aplicadas provas discursivas para todos os cargos, além de prova de títulos para o cargo de consultor legislativo. Aos candidatos para o cargo de técnico legislativo, especialidade policial legislativo federal, será exigida, ainda, aptidão física e psicológica, assim como investigação social e documental e aprovação em curso de formação específico.

O presidente da Comissão do Concurso Público do Senado, Davi Anjos Paiva, disse que os conteúdos programáticos do certame foram criteriosamente selecionados pela FGV. O objetivo é garantir o acesso aos quadros do Senado dos candidatos mais bem preparados, "capazes de prestar à sociedade um serviço público de elevada qualidade".

Concorrência

A expectativa é de que cerca de 80 mil interessados se inscrevam no concurso do Senado. Quase o dobro dos candidatos da última seleção, que ocorreu em 2008, e contou com 42.970 inscritos. À época, os dois cargos mais procurados foram policial legislativo federal, que teve a concorrência de 1.196,5 candidatos por vaga, e de técnico legislativo/administração, com 1.043,7 candidatos por vaga.

O exame objetivo foi composto por 70 questões para os cargos de nível médio e 80 para os de nível superior. A prova discursiva consistiu de uma questão para nível médio e duas para nível superior. Foram cobradas as disciplinas de Língua Portuguesa, Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos, para todos os cargos, e Língua Inglesa, Língua Espanhola e Informática, para áreas específicas. A previsão inicial era de se preencher 150 vagas, mas 511 aprovados foram chamados.

Ao anunciar o lançamento do edital, o presidente do Senado, José Sarney, explicou que além dos 531 servidores que se aposentaram nos últimos dois anos, outros 690 devem fazer mesmo até 2015, totalizando 1.221 aposentadorias entre 2010 e 2015.

- Isso significa que nós não vamos ter o pessoal necessário ao grande volume de serviços que, cada vez mais, nós temos, principalmente neste momento em que estamos ampliando a interatividade do povo brasileiro com o Poder Legislativo. E vai ser uma oportunidade muito boa para os jovens que desejam entrar no mercado de serviços e, ao mesmo tempo, para aqueles que já estão trabalhando, mas desejam melhorar - afirmou o presidente, destacando que o concurso ocorrerá em todas as capitais do Brasil e desejando sorte aos candidatos.

Paola Lima

Fonte: Agência Senado

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

FECHAR x
Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar