E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

E "quanto ao Quanto" preciso para ser aprovado

Por: Leonardo Pereira
13/10/2015
E “quanto ao Quanto” preciso para ser aprovado? 

Bom... essa é a pergunta de ouro, já que tudo depende do tempo que você levará para ser aprovado, assunto que nos remete ao texto anterior. Mas façamos conta de dois anos, pensando em um concurso de nível superior, que lhe renderá uma remuneração de aproximados R$ 7.000,00.

 

Abro aqui duas interpretações para o quanto. A primeira delas será o quanto motivado você precisa permanecer nesse tempo, para que seus objetivos não esmaeçam. Digo que você precisará ficar muito motivado, acima da média de uma pessoa normal, para passar por um período de privações (sociais, afetivas, econômicas). É difícil sim, mas dá resultado. Até sugiro a vocês assistirem às reprises dominicais dos programas que relatam os conflitos psicológicos das pessoas que se privam de tudo para passar alguns dias em uma ilha deserta. Tudo mesmo, até das roupas nos mais extremos.

 

Reflita o exemplo à sua condição de estudante, e eu lhe garanto que o fardo lhe parecerá menos pesado. Sobre o quanto financeiro, a segunda interpretação, entendo que a conta mensal seja:

 

ANO 01

-Mensalidade de um curso de ponta: R$ 250,00;

-Parcelas mensais de um bom material didático: R$ 125,00;

-Extras (inscrição em algum concurso local, internet, material de apoio, fone de ouvidos, ...): R$ 150,00;

-Total Mensal: R$ 525,00;

-Total Anual: 6.300,00.

 

ANO 02

-Mensalidade de um curso de ponta para atualizações, complementos, exercícios: R$ 100,00;

-Parcelas mensais para atualizar o material didático: R$ 80,00;

-Extras (inscrição em concursos, internet, material de apoio, ...): R$ 200,00;

-Total Mensal: R$ 380,00;

-Total Anual: R$ 4.560,00.

 

Total investido em dois anos no projeto de aprovação: R$ 10.860,00. Preciso destacar que estou analisando o ponto central, preparação, não levando em conta os gastos necessários para se viver. Caso a conta deva considerar esse fato, vai de cada um mensurar o quanto é necessário para viver com a mínima dignidade (academia? cinema? alimentação? aluguel?,...), considerando que cada um tem uma realidade. E mais: os valores mensurados são uma média, que podem variar para cima ou para baixo, de acordo com as escolhas do estudante.

 

Nesses anos, vi muita gente vendendo carro, arrumando bico, dando um jeito para se manter na luta. Mas, em todos os casos, só vi aumentar o gosto da vitória e a valorização do tempo destinado aos estudos. Para animar, que tal fazer a conta inversa: com dois meses de salário, estão pagos os investimentos com a preparação. Enfim, me parece ser um negócio maravilhoso do ponto de vista empreendedor... Bons estudos!

 

 

 

Leonardo Pereira é Diretor Acadêmico do IOB Concursos. Advogado graduado pela PUC de Minas Gerais. Possui pós-graduação em Direito Público e em Direito Privado, ambas pelo Instituto Metodista Isabela Hendrix. Mestre em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos. Ex-Diretor de Ensino do Praetorium, Instituto de Pesquisa, Ensino e Atividade de Extensão em Direito.

 

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar