E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Dicas de Raciocínio Lógico para o concurso do INSS

Por: Vanessa Cagliari
05/04/2016
Dicas de Raciocínio Lógico para o concurso do INSS 

Depois da seleção dos temas principais de Direito Previdenciário para o concurso do INSS, vamos indicar o que deve ser estudado na disciplina de Raciocínio Lógico para as provas do concurso do INSS. A matéria passou a ser cobrada por todas as bancas de concurso público, uma vez que Raciocínio Lógico ajuda em muito a desenvolver a capacidade de resolver problemas, e não somente os matemáticos.

 

 

Conforme explica Valéria Lanna, professora de Matemática e Raciocínio Lógico do IOB Concursos, o edital de Raciocínio Lógico do INSS está bastante enxuto e objetivo, resumindo-se a três temas principais: lógica de proposições, conjuntos e porcentagens. “Considerando que a prova ocorrerá em 15 de maio, eu posso garantir que temos tempo de sobra para se preparar para estes conteúdos para chegar na prova e obter um desempenho excelente e totalitário”, afirma. Confira as dicas da especialista:

 

 

1.Os temas da disciplina que mais caem nas provas de técnico e analista do INSS

 

“Trata-se do mesmo conteúdo exigido nos dois últimos concursos de Técnico do INSS, tanto o de 2012 da banca FCC (Fundação Carlos Chagas) como o de 2008 da banca CESPE”, conta a professora. No entanto, destaca Valéria, de acordo com as últimas provas 2015/2016, a CESPE tem focado em problemas ou enigmas de verdades e mentiras, operações lógicas de valoração das tabelas e equivalência lógica, principalmente da condicional e das negações. “O cálculo de porcentagens, pode vir na forma de conjuntos ou de descontos e aumentos sucessivos”, afirma.

 

 

 

2.Os principais tópicos que merecem atenção especial do candidato para as próximas provas

 

Dentre as questões de Raciocínio Lógico, estima-se que serão bastante cobradas três das quatro temáticas: PorcentagensProposições e Teoria dos Conjuntos. Assim, não poderá ficar de fora, por exemplo, o estudo das equivalências logicas, conjunções e disjunções, quantificadores lógicos, regra de três e interseções de conjuntos, ressalta Valéria.

 

“A principal diferença das provas dos dois cargos é o nível de exigência das questões. Comparando com as questões de outras bancas, as do CESPE costumam ir um pouco mais a fundo, exigindo que o candidato tenha um bom domínio dos conceitos envolvidos e um raciocínio bastante treinado, o que para o candidato preparado é bom, pois ele não perde tempo nas questões”, conta.

 

 

3.O perfil das questões da banca CESPE

 

“Para exemplificar, ao invés de usar formas tradicionais de apresentação de proposições condicionais (como o “se…, então…”), o CESPE gosta de “disfarçar” este tipo de proposição usando outras formas (como o “quando…”, “sempre que…”, “…pois…” etc), confundindo o candidato que não está bastante habituado ao estilo desta banca”, conta Valéria que aconselha aos candidatos resolver o máximo de questões possível desta banca, pois o CESPE tem um estilo de cobrança muito peculiar, exigindo grande aprofundamento.

 

Outro ponto importante: o CESPE gosta de misturar disciplinas em uma mesma questão, sendo necessário estar atento a isso. “Na prova do INSS de 2008, a banca CESPE misturou Lógica de Proposições e conhecimentos do Código de Ética”. Veja um exemplo de questão da disciplina:

 

“Proposições são sentenças que podem ser julgadas como verdadeiras ou falsas, mas não admitem ambos os julgamentos. A esse respeito, considere que A represente a proposição simples “É dever do servidor apresentar-se ao trabalho com vestimentas adequadas ao exercício da função”, e que B represente a proposição simples “É permitido ao servidor que presta atendimento ao público solicitar dos que o procuram ajuda financeira para realizar o cumprimento de sua missão”. Considerando as proposições A e B acima, julgue os itens subseqüentes, com respeito ao Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal e às regras inerentes ao raciocínio lógico”

 

-Resposta: A proposição composta “Se A então B” é necessariamente verdadeira.

 

 

 

4.Qual o formato de enunciado que geralmente é cobrado na prova de Raciocínio?

 

Atenção com os textos e o português clássico da CESPE, que muitas vezes vem para confundir o candidato, afirma Lanna. Questões envolvendo argumentos válidos ou não; questões de valorações (tabelas) e operações como nos exemplos:

 

“...independentemente das valorações de R e S serem verdadeiras ou falsas, a proposição RSQ será sempre falsa”; ou ainda: “... A proposição tal pode ser corretamente simbolizada na forma (PQ) ((~R) (~S)), etc”.

 

 

 

5. Como o candidato deve estudar para se sair bem?

 

É preciso que o candidato tenha bastante prática nas questões estilo CESPE para que ele consiga resolvê-las de modo rápido (pois a prova é bem longa) e seguro (pois ele não pode se dar ao luxo de errar determinados assuntos mais básicos, em que um grande número de bons concorrentes deve acertar). "Portanto, baixe provas da CESPE e resolva-as", aconselha a professora Valéria.

 

 

“Se você treinar de maneira correta, com questões da banca, garanto que na hora da prova você já saberá vários gabaritos só de olhar a questão! Separe algumas horas e tente efetuar a resolução de um número específico de questões que simulem a extensão de sua prova, para gerenciar o seu tempo na hora da prova. Quanto mais você treinar, mais clareza irá adquirir. Depois de um tempinho, verá questões semelhantes e saberá como resolvê-las. Mas, isto só é para quem estuda”, orienta a especialista.

 

 

Para uma preparação completa da disciplina de Raciocínio Lógico, estude com os cursos online para o concurso do INSS do IOB Concursos, que abrangem os editais de técnico, analista e questões da banca CESPE. Clique aqui e faça um test drive.

 

 

Valéria Lanna é Bacharel e Mestranda em Matemática com especialização em Matemática Financeira e Educação Matemática formada pela Universidade Federal de Minas Gerais, Pós-graduada em Filosofia, professora de Raciocínio Lógico, Matemática, Matemática Financeira e Estatística na IOB Concursos, Praetorium, UNIUBE e Anhanguera. Especializada em preparatórios para concursos públicos, ENEM e pós na área de exatas. Na Educação Matemática especializou no método cognitivo voltado para o raciocínio lógico e aplicabilidade deste direcionada para o ensino médio e superior. Para saber mais, acesse o blog da especialista.

 

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

FECHAR x
Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar