E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Concurso TJ-SP: O que faz um Escrevente Técnico Judiciário?

Por: Daniel Fernandes
31/10/2017

Um dos concursos mais populares é o de Escrevente Técnico e, consequentemente, um cargo muito concorrido.

 o que faz escrevente

 

A exigência para o cargo é de ensino médio completo e tem remuneração inicial de R$ 5.697,18, já adicionados auxílio-saúde, auxílio-alimentação, auxílio-transporte de R$ 7,60 (média de 22 dias), auxílio-creche e progressão na carreira. Além disso, o servidor terá adicional no salário de acordo com o título, por exemplo, para graduados em nível superior adicional de 5%, para pós-graduados 7,5%, mestres 10% e doutores 12,5%, lembrando que esses valores não são cumulativos.

Mas, antes de tudo, por que fazer o concurso para Escrevente do TJ SP? Quais são as funções de um Escrevente Técnico Judiciário?

O que Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ SP) faz?

Atualmente, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) é o tribunal com maior número de colaboradores, sendo 2.600 magistrados e, aproximadamente, 43 mil servidores.

A quantidade de servidores é devido à quantidade de demandas que o órgão recebe, tendo por competência julgar todas as causas que não se enquadram em uma justiça específica (Federal, Militar, Eleitoral ou do Trabalho). As ações demandadas no judiciário correspondem a 34% do total de processos em andamento na Justiça brasileira.

Quais as atribuições do Escrevente Técnico Judiciário?

O Escrevente atua no campo jurídico, especificamente, em fóruns e trabalhará, dependendo do local, diretamente em audiências, ao lado de juízes e promotores ou prestando atendimento ao público e advogados. Resumindo: Escrevente atuará dando suporte administrativo ao fórum.

O escrevente que trabalha em cartório criminal ou civil, tem a função de juntar petições, atender ao público e advogados, realizar o “cumprimento” do processo, ou seja, executar a determinação do juiz via despacho, expedir mandados de citação ou intimação, ofícios, mandados de averbação, alvarás, mandados de levantamento judicial, mandado de prisão e mais uma série de documentos.

Já o escrevente que trabalha com o juiz, é responsável pela transcrição de tudo o que acontece em audiências.  A função envolve a digitação de dados e confecção de documentos e inserem os dados do processo, então poderá ser consultado e garantir todo o cumprimento de todas as fases do processo.

A principal função do cargo é dar o encaminhamento correto aos processos de acordo com os despachos e decisões dos magistrados.

O atendimento envolve, geralmente, prestar informações aos advogados ou ao público sobre as informações dos processos. No caso de trabalhar no juizado de pequenas causas, como, na maioria das vezes, não há advogados para levantar os processos, é o escrevente que reduz a termo os pedidos das partes.

A jornada de trabalho diária dos Escreventes varia podendo ser das 9:00h às 17:00h, ou das 10:00h às 18:00h, ou ainda, das 11:00h às 19:00h com cerca de 40 minutos de intervalo para almoço. As horas extras, realizadas em caso de necessidade, não são remuneradas, porém o servidor pode retirá-las como folga.

Venha ser um Escrevente Técnico Judiciário TJ-SP!



E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades


Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

FECHAR x
Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar